20 brincadeiras para entreter seus pequenos

Às vezes, distrair as crianças sem apelar para televisão e internet parece ser uma tarefa impossível. Mas estimular que elas se movimentem é essencial para a sua saúde. As brincadeiras aparentemente simples são excelentes fontes de estímulo ao desenvolvimento cognitivo, social e afetivo da criança, e também é uma importante forma de autoexpressão.

Pensando nisso e inspirados pelo site Pais&Filhos, separamos 20 brincadeiras que podem ser utilizadas com crianças de 09 meses até 12 anos, em casa ou até festinhas infantis. Com muita criatividade, é possível entreter o seu filho por horas, estimulando a sua curiosidade. Se inspire!

Brincadeiras para entreter o seu filho

1 – Carrinho de mão

Idade: a partir de 4 anos

Número de participantes: 2

Enquanto a criança coloca as mãos no chão, com os braços estendidos, o adulto (ou outra criança) levanta suas pernas e empurra, como se fosse um carrinho de mão.

 

2 – Cinco Marias

Idade: a partir de 7 anos

Número de participantes: a partir de 1

Pegue cinco saquinhos de tecido e encha-os com areia ou arroz. Jogue as cinco marias no chão. Escolha uma, jogue para cima e pegue outra do chão, a tempo de pegar a primeira antes de cair. Na próxima rodada, jogue um saquinho para cima enquanto pega dois no chão e volta a recolher a primeira antes de cair. E assim sucessivamente.

 

3 – Telefone sem fio

Idade: a partir de 4 anos

Número de participantes: a partir de 4

As crianças devem ficar em círculo ou enfileiradas. A primeira cria uma mensagem e fala no ouvido da próxima. A mensagem vai passando adiante, cada um dizendo aquilo que entendeu. O último participante deve dizer, em voz alta, o que ouviu. Se estiver correto, o criador da mensagem vai para o fim.

 

4 – Mímica

Idade: a partir de 5 anos

Número de participantes: a partir de 4

Divida as crianças em dois times. Um participante deve se dirigir ao grupo adversário, que irá falar alguma palavra. A criança tem três minutos para representar, apenas com gestos, e o time deve adivinhar. O time que acertar mais, ganha.

 

5 – Balão fujão

Idade: de 6 a 10 anos

Número de participantes: a partir de 2

Trace uma linha de partida e uma de chegada. Cada jogador segura uma bexiga e um pedaço grande de papelão. Ao seu sinal, cada criança coloca sua bexiga no chão e a abana com o papelão, na direção da linha de chegada, e a traz de volta da mesma forma. O primeiro que terminar o percurso, ganha a corrida.

 

6 – Casa de cartas

Idade: de 7 a 12 anos

Número de participantes: a partir de 2

As crianças devem juntar duas cartas e equilibrá-las de modo a criar um formato piramidal. Ao fazer vários “triângulos” dessa forma, é possível colocar uma carta na horizontal acima de dois triângulos e, assim, formar a base para o segundo andar. A ideia é formar um castelo, tomando muito cuidado para não derrubar tudo.

 

7 – Não me faça rir

Idade: a partir de 3 anos

Número de participantes: a partir de 2

Uma criança tenta fazer a outra rir, enquanto ela tenta desesperadamente segurar a risada. Quem rir primeiro, perde.

 

8 – Troca-letra

Idade: de 10 a 12 anos

Número de participantes: 4 a 8

Uma das crianças propõe uma palavra de quatro letras. O primeiro jogador deve, formar uma palavra nova a partir daquela, mudando apenas uma letra, e assim sucessivamente. Exemplo: lata – pata – mata – mala – tala. Quem não bolar uma palavra em 30 segundos, ou repetir uma que já foi, é eliminado.

 

9 – Quem sou eu?

Idade: a partir de 6 anos

Número de participantes: a partir de 3

Os jogadores devem ficar numa roda, e cada um escolhe o nome de uma celebridade, personagem de filme ou desenho, ou mesmo do convívio delas, escreve num papel e gruda na testa do participante da direita, sem que ele veja. Cada criança faz perguntas para os outros jogadores sobre o que ela é. Por exemplo: eu sou uma mulher? E os jogadores só podem responder sim ou não. A criança então tem uma chance de dar um palpite. Ganha quem acertar primeiro.

 

10 – Detetive

Idade: a partir de 6 anos

Número de participantes: a partir de 5

Para essa brincadeira, você vai precisar escrever num papel a inicial A (de assassino), em outro D (de detetive) e os outros com o V (de vítima) – some todos os participantes e subtraia dois para saber quantas vítimas o jogo terá. Misture e deixe cada criança pegar um papel sem saber o que é. O assassino precisa “matar” o maior número de vítimas e, para isso, ele deve piscar discretamente para as pessoas. Quando as vítimas forem atingidas, elas devem dizer “morri” e abaixar a cabeça. Caso o detetive perceba as piscadas, ele deve dizer ao assassino: “Preso em nome da lei”.

 

11 – Código secreto

Idade: de 8 a 12 anos

Número de participantes: a partir de 2

Aqui, a imaginação é o único material necessário. A ideia é que as crianças criem uma nova língua, como a do p, em que se coloca a letra p na frente de cada sílaba da palavra.

 

12 – Os cinco pulos

Idade: de 6 a 7 anos

Número de participantes: de 4 a 8

Os participantes devem se colocar lado a lado numa linha imaginária. Dado o sinal, todas dão cinco pulos para a frente. Ganha quem parar mais longe.

 

13 – Dicionário

Idade: de 8 a 12 anos

Número de participantes: de 4 a 12

Pegue um dicionário, abra numa página qualquer e leia em voz alta para as crianças a definição de uma palavra aleatória. O primeiro jogador que adivinhar a palavra marca um ponto. O vencedor será o primeiro que marcar 10 pontos.

 

14 – Desenho maluco

Idade: a partir de 5 anos

Número de participantes: de 3 a 4

Dê uma folha em branco para cada participante. No alto da folha, cada um deve desenhar uma cabeça. Depois, dobram-se os papéis para esconder o que foi feito. Trocam-se as folhas e, então, cada um desenha o corpo. Repita as instruções, até que cada criança desenhe uma parte do corpo, sem ver a anterior. No fim, abra os papéis e veja os desenhos que se formaram.

 

15 – Montar nos ombros

Idade: de 9 a 12 meses

Número de participantes: 2 (um adulto e uma criança)

Ajeite o bebê sobre os ombros de forma que a pernas pendam ao redor de seu pescoço, apontando para a frente. Segure-o pelas mãos enquanto anda por aí. Varie os movimentos: pule num pé só, marche, gire…

 

16 – Jogo dos pontinhos

Idade: a partir de 6 anos

Número de participantes: a partir de 2

Em um papel sulfite, coloque vários pontinhos, cada quatro formando um quadrado. O jogador deve ligar dois pontos em cada jogada, formando retas. Quem fechar um quadradinho, deve colocar a sua letra inicial dentro dele. O jogo termina quando todos os quadrados estiverem fechados e ganha quem tiver o maior número de letras.

 

17 – Pula-rio

Idade: de 6 a 12 anos

Número de participantes: de 4 a 8

Estique duas cordas no chão, paralelamente, com intervalo de 50 centímetros entre elas. Esse espaço representará o rio. Os participantes devem fazer uma fila de um lado do rio, e um por vez, saltarem para o outro lado. A cada rodada, aumente a largura do rio. São eliminadas as crianças que “caírem na água”. O que sobrar, vence.

 

18 – Bola na moeda

Idade: de 7 a 11 anos

Número de participantes: a partir de 2

Dois jogadores se posicionam frente a frente, de pé. No chão, no meio dos dois, coloca-se uma moeda. As crianças jogam a bola uma para a outra, quicando no chão para tentar acertar a moeda.

 

19 – Corrida de três pernas

Idade: de 8 a 12 anos

Número de participantes: de 12 a 40

As crianças devem se dividir em dois times, e dentro dos times em pares, em que um amarra sua perna direita à perna esquerda do outro. A um sinal, os primeiros têm que correr, cruzar a linha de chegada, voltar e tocar a próxima dupla, e assim por diante.

 

20 – Caçada ao tesouro

Idade: a partir de 6 anos

Número de participantes: a partir de 2

Deixe uma prenda escondida em algum lugar do ambiente. Em locais diferentes, coloque papéis que contenham as pistas que levarão ao tesouro. A primeira deve levar os participantes à segunda e assim sucessivamente até chegar na última, que será o prêmio. Esse jogo pode ser individual ou em equipe.
Ebook 39 dicas revolucionarias para pais com filhos em idade escolar

Summary
Article Name
20 brincadeiras para entreter seus pequenos
Description
Às vezes, distrair as crianças sem apelar para televisão e internet parece ser uma tarefa impossível. Mas estimular que elas se movimentem é essencial para a sua saúde. As brincadeiras aparentemente simples são excelentes fontes de estímulo ao desenvolvimento cognitivo, social e afetivo da criança, e também é uma importante forma de autoexpressão.
Author

Deixe abaixo seu comentário

comentários

Share this post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *