Sedentarismo em crianças: como tornar seu filho mais ativo

Uma cena muito comum é encontrar uma criança com um tablet, celular ou videogame, alternativas muito utilizadas por pais atarefados que não encontrar tempo para dedicar aos filhos. No entanto, o sedentarismo em crianças pode originar sérias complicações na saúde da criança ou adolescente.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 41 milhões de crianças menores de 5 anos estão obesas ou acima do peso ideal. Entre os adolescentes os dados também são alarmantes: 80% deles não praticam atividades físicas recomendadas para sua idade. A falta de estímulos físicos na infância avança junto com a tecnologia, tornando-se uma grande preocupação para pais e órgãos de saúde.

Pensando na qualidade de vida infantil, desenvolvemos o artigo a seguir apresentando os principais riscos do sedentarismo em crianças e as alternativas para tornar seu filho mais ativo. Confira!

Causas do sedentarismo em crianças

A concorrência com brincadeiras que envolvam atividade física atualmente é grande. Desenhos, filmes, jogos, séries, a facilidade e rapidez tecnológica torna brincadeiras físicas como amarelinha, esconde-esconde e pega-pega ultrapassadas.

Ao conectar-se com o universo tecnológico, a criança acaba mantendo-se quieta e ocupada naquele período,  o que é muito vantajoso para familiares ocupados com vidas atribuladas.

Além da comodidade das brincadeiras com eletrônicos, a falta de exemplo dos pais que não praticam atividade física e a falta de incentivo (seja da família, responsáveis ou até de professores) são as principais causas do sedentarismo em crianças.

Principais riscos do sedentarismo infantil

É importante refletir que a criação molda a criança para o futuro, sendo responsabilidade de pais ou responsáveis o desenvolvimento de um adulto saudável e ativo, ou de saúde frágil e ocioso. Veja os principais problemas que o sedentarismo em crianças pode causar.

Obesidade

No Brasil, 39% das crianças são obesas e sedentárias. A ausência de práticas físicas colabora para o acúmulo de gordura e dificulta a queima calórica, representando o maior impacto do sedentarismo infantil. A obesidade pode ser a porta de entrada para o desenvolvimento de outras doenças.

Diabetes

A diabetes é uma doença resultante de fatores do sedentarismo, obesidade e hábitos alimentares ruins. O corpo da criança com excesso de peso pode criar resistência à insulina, condição que dificulta o transporte de glicose até as células, desenvolvendo a doença.

Hipertensão

Má alimentação combinada com hábitos sedentários pode desenvolver hipertensão. Em crianças, esse distúrbio pode afetar rins destruindo mecanismos responsáveis pela filtragem do sangue e desenvolvendo problemas mais graves.

O sedentarismo pode desenvolver além de doenças infantis,  distúrbios comuns na vida adulta como problemas na coordenação motora, regressão funcional, hipotrofia de fibras musculares e má flexibilidade articular.

Como acabar com o sedentarismo infantil

Se os seu filhos já apresentam sinais de sedentarismo, não se preocupe pois esse quadro pode ser revertido. Siga as dicas abaixo para tornar as crianças mais ativas.

  • seja um bom exemplo e exercite-se (a criança entenderá o exercício como algo normal da rotina, e não uma obrigação);
  • não obrigue, convença (dialogue e mostre como as atividades podem ser divertidas);
  • promova passeios ao ar livre (leve seus filhos para atividades em parques, bosques, praias);
  • imponha limites (seja o responsável por definir os períodos de uso de eletrônicos);
  • invista em atividades esportivas (matricule-os em aulas de natação, futebol, karatê, promovendo também o envolvimento social).

Acabar com o sedentarismo em crianças é a melhor maneira de torná-los adultos saudáveis e ativos. Porém, isso será possível somente se pais ou responsáveis estiverem empenhados em desfrutar períodos de qualidade junto às crianças.

Gostou deste artigo? Então, que tal conhecer 6 atividades que vão ajudar seu filho a se desenvolver?

Deixe abaixo seu comentário

comentários

Share this post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *