De acordo com o livro Einstein Teve Tempo para Brincar, das educadoras norte-americanas Diane Eyer, Kathy Hirsh-Pasek e Roberta Michnick, toda criança nasceu para se tornar um gênio em línguas. Porém, o pequeno só aprenderá se o idioma tiver um significado emocional para ele. Por exemplo, se o avô é sueco ou se a mãe tem o hábito de falar chinês em casa. A simples exposição à conversa é o suficiente para que o cérebro da criança seja sensibilizado pelas estruturas fonéticas e semânticas do idioma.

Continue lendo