4 dicas para manter os filhos motivados no final do ano letivo

Já passou, há algum tempo, o primeiro semestre e as férias de julho. Muitas provas, deveres de casa, idas e vindas à escola. Você tem notado que o seu filho a cada dia está mais desmotivado para ir à escola? É cada vez mais comum você perguntar: “Já fez sua lição de casa?” “Estudou para as provas?” “Fez o trabalho?”? Se sim, saiba que o seu filho pode estar perdendo a motivação na escola e deixando os estudos de lado devido ao cansaço e à ansiedade pela chegada das férias do final do ano.

No artigo de hoje, você vai encontrar quatro dicas para lidar com a situação e manter a motivação dos seus filhos na escola. Acompanhe:

1. Estimule a motivação do seu filho

Na maioria dos casos, o aluno é rotulado como desmotivado. Dessa forma, é comum cair sobre ele a culpa por não ter vontade e/ou energia. Porém, é preciso que os pais e professores entendam que a motivação não é uma responsabilidade única do aluno, mas também envolve uma possível mudança por parte de pais e professores, ou seja, toda essa equipe que tem como objetivo tornar um a criança ou adolescente motivado.

Por isso, o envolvimento dos pais na vida escolar dos filhos é um ponto que deve ser incentivado, pois promove condições favoráveis para a aprendizagem. Pequenas atitudes, como, por exemplo, ajudar nas tarefas escolares, estudar e fazer trabalhos aumenta e muito a motivação do seu filho.

2. Não minimize os problemas e tente resolver com a escola

No caso de crianças mais velhas, que já conseguem verbalizar os problemas que enfrentam, se a criança estiver com algum problema na escola (como bullying, que falaremos já), o primeiro passo é acolher a queixa sem dizer que aquilo “é bobagem”. Os pais devem entrar em contato com a escola assim que tomarem conhecimento do que está incomodando o filho, para, junto com a coordenação pedagógica, encontrarem uma solução.

É importante lembrar que mesmo que a criança expresse claramente um motivo, ele não poder ser usado como desculpa para deixar de ir estudar. Os pais têm que ser transparentes e explicar que o filho precisa enfrentar os problemas e resolvê-los.

3. Converse com o seu filho

Independentemente da idade da criança ou adolescente, é de suma importância conversar com o seu filho para tentar identificar qual o motivo da rejeição de ir para a escola e da desmotivação para estudar. Lembre-se de que o diálogo constante entre pais e filhos é essencial para a construção de um bom relacionamento na família e para criar um canal de confiança com as crianças.

4. Fique atento(a) para saber se não é um caso de bullying

Essa “brincadeira” de mau gosto pode atrapalhar e muito a maneira do seu filho se relacionar com os outros. Infelizmente, o bullying faz com que a ida à escola seja uma experiência muito desagradável. Dessa forma, o aluno prefere ficar em casa, sem ser incomodado constantemente pelas outras crianças. Nesse caso, é importante dialogar abertamente com seu filho e saber do professor como são as relações dele com os colegas em sala de aula.

Em resumo, fazer com que o seu filho não perca a motivação na escola é uma tarefa que exige compreensão, diálogo e um esforço conjunto entre família e profissionais da educação. É importante não subestimar o problema e tentar descobrir as causas para resolvê-lo e garantir que a escola seja um local prazeroso para o seu filho.

Será que a falta de motivação do seu filho na escola não é um problema de timidez? Se o seu filho é uma criança tímida, conheça as cinco atitudes que você deve evitar

Ebook 39 dicas revolucionarias para pais com filhos em idade escolar

Comentários do Facebook

Deixe um Comentário