Educação financeira: 6 conselhos que devemos dar aos nossos filhos

Em tempos em que a palavra “crise” aparece na maioria das conversas, ter consciência financeira pode nos livrar de sérios problemas. E as lições de economia devem começar desde cedo: dessa forma, mais tarde, não haverá nenhum lamento dos seus filhos por não terem aprendido a lidar bem com o dinheiro. Mas, como inserir a educação financeira na vida dos nossos filhos?

O exemplo vem de casa

O primeiro passo é ser equilibrado nas próprias finanças. Afinal, você não pode ensinar aquilo que não sabe. Então, saiba poupar, cortar gastos, ter controle sobre as dívidas. As crianças e adolescentes aprendem muito mais com exemplos do que com sermões. Dessa forma, você terá suas atitudes seguidas por seus filhos. Para ensiná-los a terem hábitos financeiros saudáveis você precisará seguir a mesma cartilha.

Mas de nada vai adiantar se você bombardear o seu filho com lições de economia. O melhor é ir com calma, fazendo com que ele absorva a essência do ensinamento. Lembre-se de que a educação financeira ocorre ao longo da vida. Semeie uma lição de cada vez e só avance quando a etapa já estiver bem aprendida.

Seu papel é explicar como fazer e demonstrar com um exemplo. A partir daí, deixe que a criança coloque em prática o que aprendeu. Erros acontecerão e são benéficos para o aprendizado. Converse sobre os deslizes e explique o porquê ocorreram. Alguns conselhos acabam se interligando e são essenciais para o aprendizado quando o assunto é educação financeira. Confira aqui as seis lições que você deve repassar aos seus filhos:

1. Poupe

Esse sempre será o primeiro conselho. Mas, antes de ser colocado em prática, vale uma conversa sobre o porquê poupar.

2. Tenha um objetivo financeiro

Poupar por poupar pode ser custoso para crianças e adolescentes. Então, faça com que tenham um objetivo financeiro. Ele é o motivo pelo qual é preciso poupar. Pode ser um brinquedo novo, uma viagem, ou até um tênis novo ou um videogame.

3. Reduza gastos para alcançar seus objetivos

Esse conselho é valioso e, uma vez entendido, fica na vida para sempre. Para alcançar o seu objetivo financeiro mais rapidamente é preciso abrir mão de alguma coisa, ou seja: é preciso reduzir os gastos. Quer um videogame novo? Então precisará diminuir a frequência com que vai ao cinema nos fins de semana.

4. Elabore um orçamento

Planejar em que irá gastar o dinheiro e tornar isso um hábito trará uma grande recompensa no futuro. E não precisa ser nada muito elaborado. Trabalhe com estimativas. Uma mesada de R$ 80 pode render R$ 30 para o objetivo financeiro, R$ 30 para um presente e R$ 20 para gastar com o que quiser.

5. Não caia em armadilhas publicitárias

Não ao consumismo. Essa lição é valiosa. Com a publicidade bombardeando as crianças e adolescentes a todo momento, saber como sair dessas situações pode livrar qualquer pessoa de problemas financeiros. O consumo exagerado só faz com que gastemos o dinheiro com coisas caras e que são dispensáveis.

6. Não compre por impulso

Ainda ligada à questão do consumismo, a compra por impulso pode levar a um buraco negro e afundar a pessoa em dívidas. Ensine a nova geração a entender o que é prioridade e o que é supérfluo.

E sabemos que para todo filho seu pai é um herói, torne-se o Super Pai que seu filho já acha que você é!
Acesse agora gratuitamente nosso KIT: Tudo o que vocês precisam saber para se tornarem os melhores pais do mundo! (parte2)

Conte para nós outras lições de educação financeira que você passa para os mais jovens. 

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Comentários do Facebook

Deixe um Comentário