7 hábitos de consumo que devemos ter ao criar nossos filhos

Quem tem filhos bem sabe, eles são pequenas esponjinhas que absorvem tudo ao seu redor: palavras, emoções, hábitos e comportamentos. E, se estamos em um momento da história humana em que o consumo exacerbado está acabando com os recursos naturais e com a nossa qualidade de vida, é essencial que bons hábitos de consumo sejam ensinados para as crianças desde cedo.

No post de hoje, vamos conversar sobre sete hábitos de consumo que devemos inserir em nossas vidas quando temos filhos. Acompanhe:

1. Não comprar por impulso

Compras por impulso não são saudáveis nem como hábitos de consumo nem como hábitos financeiros. A primeira lição a ser ensinada para as crianças é que devemos comprar o que precisamos e não o que olhamos na vitrine do shopping e imediatamente desejamos.

2. Não decidir suas compras com base em propaganda e publicidade

Ter um olhar crítico sobre a publicidade a que são submetidas é o primeiro passo para que seus filhos não sejam consumidores passivos diante da propaganda. Converse com os seus filhos sobre publicidade e os objetivos das grandes corporações em apenas vender. Nós temos que decidir o que queremos e precisamos comprar, e não aceitarmos o que a TV e a internet dizem que devemos consumir.

3. Fazer listas antes das compras

Fazer listas de supermercado é extremamente saudável, não apenas para as finanças, mas para a nossa alimentação. Quando as crianças fazem parte da rotina de compras, entendem a necessidade de montar um cardápio saudável para toda família primeiro para, só então, ir ao supermercado comprar os alimentos necessários para os pratos planejados. Aqui, é necessário falarmos também da importância das crianças frequentarem outros espaços comerciais, como feiras livres, feiras de orgânicos, mercados municipais, etc. Isso faz com que elas tenham contato com alimentos de verdade, e não apenas industrializados, e tenham seu desejo natural por frutas e legumes estimulados.

4. Se guiar pela máxima: reduzir, reciclar, e reaproveitar

Os três Rs do consumo consciente são hábitos a serem adquiridos desde cedo. Reduzir o consumo, reciclar tudo o que chega até nossas mãos e reaproveitar tudo o que podemos. Um exemplo prático? Geléias em potes de plástico são mais baratas do que as que são vendidas em potes de vidro. No entanto, o vidro é um material 100% reciclável e que ainda pode ser utilizado depois para guardar alimentos, conservas, giz de cera, pequenas peças, e etc.

5. Não acumular roupas, brinquedos, e utensílios

Se os pais possuem o tradicional quartinho da bagunça em casa, deixam a parte de cima dos armários lotados de coisas antigas que não usam, ou se o closet ou armário estão explodindo de tantas roupas, a mensagem que está sendo passada para as crianças é que o mais importante é comprar por comprar, e não realmente utilizar o que se compra. Por isso, é importante se esforçar em ensinar seus filhos a manter armários e guarda-roupas limpos e organizados, saber de cabeça o que temos guardado e com frequência fazer um inventário do que não usamos mais para pensar em um plano de colocar esses objetos em movimento.

6. Estimular o hábito da doação e da troca

Não adianta limpar o quartinho da bagunça e produzir uma montanha de lixo depois. Tudo o que não for mais necessário deve ser descartado, mas descarte não significa jogar fora. Ensine aos seus filhos desde cedo o valor do desapego e o poder da doação e do descarte consciente, seja por meio de instituições de caridade (muitas delas costumam oferecer a possibilidade de retirar as doações na sua casa), seja por meio de postos de coleta adequados para produtos específicos (eletrônicos, óleos, pilhas e baterias, entre outros).

Uma ideia interessante é reunir as crianças da família, do bairro ou da escola para fazer trocas de livros e brinquedos pelos quais não se interessam mais. Outra dica bacana é criar o costume em casa de doar um brinquedo para uma criança carente cada vez que seu filho ganhar um novo.

7. Saber escolher as marcas que consumimos

Quem fabricou? Como fabricou? O quanto poluiu? Ensinar as crianças desde cedo a entender o ciclo produtivo das coisas que compramos é essencial para que elas façam escolhas conscientes. Converse com seus filhos sobre marcas que testam em animais e as que não testam, grandes marcas que utilizam mão de obra análoga à escrava, e ensinem a reconhecer as marcas sustentáveis (e saber diferenciá-las das que apenas fazem o chamado marketing verde), que são responsáveis por seus resíduos e que tratam bem os seus funcionários.

Você pratica algum outro hábito de consumo saudável com sua família? Compartilhe com a gente nos comentários!

[contact-form-7 404 "Not Found"]

 

Comentários do Facebook

Deixe um Comentário