Como abrir uma escola particular em 7 passos

Definitivamente o Brasil é o país do empreendedorismo e a cada dia novos empresários surgem nos mais diversos setores, entre eles a educação. Se você é um empreendedor que pensa em investir em educação de qualidade, é preciso ficar por dentro de algumas questões importantes antes de dar início a essa caminhada.

Você pode optar em implantar uma escola infantil, ensino primário, fundamental ou médio, e até mesmo uma escola de cursos profissionalizantes ou uma faculdade, desde que conheça seu funcionamento ou faça um estudo completo sobre a estrutura e funções básicas de cada uma. Independente do formato de escola a ser escolhido, alguns pontos são fundamentais para ter sucesso no empreendimento. Pensando nisso, preparamos para você os 7 passos essenciais para montar uma escola particular.

1 – Perfil educacional

Se você tem uma vivência no ambiente escolar e uma formação pedagógica, ótimo! Se é apenas um empreendedor que busca investir no setor, contrate um profissional com formação em pedagogia e que tenha experiência na rotina escolar.

Mesmo com esse suporte, você precisa estar à frente de sua instituição motivando os funcionários e sempre atento ao mercado, buscando inovar no sistema de ensino e oferecendo a melhor estrutura de escola particular de sua cidade e região. Lembre-se que numa escola particular as cobranças por resultados são maiores por parte dos pais e os alunos também são seus clientes.

2 – Analisar a concorrência

Ainda na fase de elaboração do projeto, é essencial que se faça uma estudo minucioso da concorrência. Procure saber com exatidão quantas escolas existem próximo a você, faça uma pesquisa sobre a forma como elas atuam e busque identificar seus pontos fortes e fracos para que sirva de base para seu empreendimento.

Faça essa pesquisa como se fosse um cliente, sem revelar em momento algum que você está pensando em ser mais um concorrente. Preste atenção ao sistema pedagógico da escola, bem como suas atividades extracurriculares, segurança, quadro de funcionários, estruturas físicas, etc.

Coloque no papel os pontos em que essas escolas estão se destacando e também aqueles em que elas estão deixando a desejar. É aí que você oferecerá um diferencial, mostrando ao mercado que tem condições de solucionar esses problemas.

3 – Avaliação financeira

A avaliação financeira é fundamental em qualquer empreendimento. Ao planejar abrir uma escola, você já precisa pensar em como sustentar o negócio em seus primeiros meses, ou até mesmo anos de vida. É preciso fazer um levantamento de custos como aquisição de material, equipamentos, custos fixos mensais, previsão de faturamento, investimento em marketing e publicidade, valores de documentação, etc.

4 – Legislação

Como em outros negócios, ao montar uma escola particular você precisa estar atento à legislação para evitar problemas no futuro e não comprometer todo investimento e tempo dedicado ao negócio.

Pesquise a Lei de diretrizes e bases (LDB) da Educação. A consulta pode ser realizada no site do Ministério da Educação.

É necessário consultar e registrar a sua empresa na Prefeitura de seu município, no Estado e na Receita Federal, além de consultar também a delegacia de ensino local. Você fará uma abertura de firma com CNPJ, e nesse caso é importante contratar os serviços de um escritório de contabilidade. Para ficar por dentro de todos os direitos do consumidor, consulte o Procon.

5 – Atenção aos detalhes

Alguns detalhes precisam de mais atenção na hora de abrir uma escola. Por exemplo,  escolher um local amplo para instalação, em conformidade com as exigências da lei e que seja de fácil acesso, contratar professores e demais profissionais especializados com bom histórico na área educacional, além de definir a faixa etária que sua escola irá atuar e investir consideravelmente na área de segurança e higiene do estabelecimento.

Outro detalhe importante é na hora de escolher um fornecedor confiável, e principalmente, homologado, para fornecimentos de uniformes escolares, como a Ripio, por exemplo. Ela está situada em São Paulo e atua há 15 anos no comércio de confecção de uniformes escolares, atendendo diversas escolas com produtos de qualidade e comprometimento com o sucesso dos estabelecimentos parceiros.

6 – Estrutura

Tenha cuidado ao avaliar a estrutura de sua escola. De acordo com orientação do Ministério de Educação (MEC), cada sala de aula precisa ter uma área de 1,20 m² por criança e a acomodação máxima ideal é de 25 crianças com idade entre 3 e 4 anos por sala, ou 30 crianças na faixa de 4 a 6 anos por ambiente.

7- Sistemas de ensino

Tão importante quanto os procedimentos anteriores, o sistema de ensino a ser implantado em sua escola faz toda diferença. Funcionando em formato de franquia, os sistemas de ensino do Brasil são avaliados de forma positiva por estabelecimentos, pais e alunos.

O sistema de ensino escolhido e aplicado em sua escola representa uma boa parte do sucesso de seu empreendimento, por isso, a escolha deve ser acertada.

Conheça os principais sistemas

Entre os sistemas mais conhecidos e bem avaliados podemos citar um que é considerado destaque no meio: o sistema Objetivo, fundado em 1965 e que teve entre seus idealizadores o médico Dráuzio Varela (o sistema começou como um pequeno curso preparatório para as faculdades de Medicina, na região central da cidade de São Paulo).

Ele é detentor de muitos prêmios de reconhecimento, como o Prêmio Top Educação, que reconhece as 21 marcas mais lembradas do segmento.

Figuram ainda entre os sistemas de ensino, a  COC, que está no mercado há mais de 50 anos, é pioneiro em tecnologia dentro e fora da sala de aula e atende as demandas desde a educação infantil ao pré-vestibular.

O sistema de ensino Positivo também é uma das opções, existe há mais de 40 anos e sua história passa pela fase de mudanças que o mundo enfrentava nos anos 70.

Outro sistema que é interessante ser avaliado em seu projeto de criação de escola particular é o paranaense Maxi. A partir de 2011, o Sistema Maxi de Ensino foi adquirido pela Abril Educação S.A., a maior empresa no segmento de Educação Básica atuante no mercado brasileiro.

Existem outras opções como o  Anglo, outro nome forte no meio educacional e que também mantém uma estrutura sólida e uma coleção de sucessos, tendo formado milhares de alunos ao longo dos últimos anos.

Etapa é um sistema conhecido pelos resultados positivos em projetos de parceria com as escolas que aderiram ao seu método educacional e pelo suporte diferenciado aos empresários e profissionais do setor.

Uma vez decidido que caminho tomar, é hora de criar sua escola particular para ajudar a melhorar a educação no país. Tem uma experiência de sucesso? Compartilhe com a gente!

[contact-form-7 404 "Not Found"]
 

Comentários do Facebook