Qual é a mochila ideal para o seu filho?

Com todo o clima de volta às aulas, é impossível não pensar nos materiais que as crianças precisam levar para o colégio. Nessa lista, um dos itens mais importantes, e alvo de grande atenção dos pequenos, é a mochila.

A verdade é que as crianças não se preocupam muito com o peso ou a forma como se usa a mochila. Eles acabam preferindo os modelos mais bonitos, ou aquele com o seu personagem favorito em cores bem chamativas. Por isso mesmo é fundamental que os pais estejam sempre atentos, para garantir a saúde e a segurança dos pequenos.

Confira as nossas dicas e descubra qual é a mochila ideal para o seu filho, além dos cuidados que você deve tomar na hora de organizar o material dentro da bolsa.

Mochila com alças

O melhor é escolher alças largas e acolchoadas, para não machucar a criança. O mesmo vale para as costas da mochila.

Evite aqueles modelos laterais, de uma alça só. O peso fica concentrado em um dos ombros, o que pode gerar problemas de coluna. Estimule o seu filho a usar a mochila da forma correta.

Na hora de ajustar as alças, a posição ideal para a mochila é no meio das costas. Ela não deve ultrapassar a cintura, para evitar desvios na coluna e dores lombares.

Mochila de rodinha

A mochila com rodinhas é uma boa alternativa, mas é preciso tomar alguns cuidados. Observe se o ambiente escolar permite acesso fácil à criança, ou seja, se o colégio possui rampas e se o piso não atrapalha a sua movimentação.

Caso seu filho vá a pé para o colégio, observe o trajeto na rua. Uma dica é escolher as rodas mais largas, que facilitam a locomoção.

Preste atenção na altura da alça. Ela deve ser adequada à altura do seu filho, de forma que não precise se curvar ou se abaixar na hora de puxar a mochila.

Fique de olho no peso

O mais importante é que a mochila nunca ultrapasse 10% do peso da criança. O peso ideal, segundo a Organização Mundial da Saúde, corresponde a 7%.

Caso vocês morem longe da escola e seu filho faça o trajeto a pé ou de ônibus, procure deixar a mochila mais leve possível. Por isso, evite modelos com muitos compartimentos. A tendência é colocar mais objetos desnecessários, como brinquedos – o que aumenta o peso.

Organizando a mochila

A não ser que a instituição possua um sistema de armários, a mochila deve ser arrumada diariamente. Ensine seu filho a levar apenas o material necessário para aquele dia na escola.

Os materiais pesados, como livros e cadernos, ficam na parte de trás da mochila e devem ser posicionados rentes ao corpo da criança, para que ela não precise se curvar.

Tente distribuir o peso de forma equilibrada, especialmente quando a mochila tiver diferentes compartimentos.

Não coloque a lancheira dentro da mochila! Além de correr o risco de derramar alguma coisa, a bolsa fica muito mais pesada.

Saiba reconhecer os problemas

Quando a criança não utiliza a mochila da forma correta, podem surgir problemas de saúde. Fique de olho nos sinais para descobrir se isso está acontecendo com o seu filho.

Dores na região cervical, na nuca e no pescoço, assim como na região lombar – próxima à cintura – são as principais consequências do uso indevido da mochila. Outros sintomas são dores nos músculos das costas, nos ossos e articulações, que já indica desvios na coluna. A criança ainda pode apresentar dores de cabeça, nos ombros e nos braços.

Se seu pequeno reclamar desses sintomas, procure orientação médica com um ortopedista e, junto à escola, converse e adapte a rotina do leva e trás de materiais.

Ficou com alguma dúvida? Escreva pra gente!

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Comentários do Facebook