Como explicar para os filhos a importância de obedecer – de forma que eles entendam?

Como explicar para os filhos a importância de obedecer - de forma que eles entendam?

Se seus filhos têm até sete anos de idade, será mais fácil estimulá-los a obedecer. Segundo especialistas, nesta fase eles estão mais receptivos para este tipo de orientação, mas saiba que é possível ensinar e valorizar este comportamento em qualquer idade. Afinal, o ser humano está em constante desenvolvimento e o aprendizado é sempre bem-vindo. Veja aqui algumas dicas de como proceder com a educação das crianças para que elas aprendam a ser obedientes.

Como despertar a obediência nas crianças?

É natural que os pais e responsáveis sintam certa dificuldade em serem respeitados nos seus desejos e nas orientações que dão aos filhos. A tarefa de ensinar as crianças a obedecer não é tão simples, mas é possível, segundo estudos das áreas de educação e psicologia infantil. Vale a pena seguir algumas dicas e proporcionar um desenvolvimento mais tranquilo e saudável para o seu filho, sem tanto cansaço e estresse.

Procure manter a calma, mesmo nos momentos de birra e chiliques. Se você demonstrar que está muito bravo e insatisfeito, a criança sente que está ganhando o jogo e vai insistir no comportamento arredio. Respire fundo e conte até 10. Se for preciso e seguro, saia de perto da criança, tente relaxar e se abastecer de calma e paciência para lidar com a situação;

Diante da birra, mantenha a firmeza e repita a ela que há momentos em que não poderá atender o que ela deseja. Não faça discursos até porque na hora da raiva ela não vai absorver o que você falar. Nunca ameace e nem bata na criança. Tente desviar a atenção dela para outra coisa, como outro brinquedo ou uma paisagem na janela. Passado o “show”, aí sim é hora de conversar sobre o que ela fez;

Estabeleça regras para as crianças seguirem, por exemplo, um horário fixo para dormir ou as datas nas quais elas ganharão presentes. Isto facilita o processo de aprendizagem e demonstra que você é a autoridade na casa. Certifique-se que elas entenderam essas regras e sabem qual sua função diante disso. Cobre caso não seja cumprida;

Não tente compensar a falta de tempo, carinho ou afeto com bens materiais. Você precisa sair para trabalhar, explique a importância disso para o bem da família, diga o horário que você vai voltar, de forma que elas entendam. Esta postura é bem melhor do que dar presentes;

Evite também a superproteção. Dê liberdade para seu filho errar, testar, ousar e ter autonomia. Claro que dentro dos limites de segurança. Crianças superprotegidas tendem a ter comportamentos mais difíceis de controlar e, consequentemente, se tornam menos obedientes;

Sempre que possível, mostre carinho, afeto, converse muito e brinque junto. Desta forma, você estabelece um laço de cumplicidade e afetividade com a criança, garantindo que ela se sinta segura e cercada de atenção. Cientes disso, os pequenos aprendem de forma natural que não precisam chamar a atenção dos pais por meio da desobediência;

Você já deve ter ouvido falar que a qualidade do tempo que você fica com seu filho é mais importante do que a quantidade de horas. Ás vezes, meia hora de uma brincadeira gostosa faz mais diferença positiva na vida da criança do que um dia todo juntos enfrentando mal humor, broncas, discussões e explosões de irritabilidade;

Converse sempre com as crianças, explicando como o comportamento dela é importante para a harmonia da família toda. Se vocês se depararem num shopping ou qualquer outro lugar público com uma ou mais crianças, gritando e fazendo manhas, aproveite para exemplificar como aquilo atrapalha os outros;

Sempre que possível, reconheça o bom comportamento. Quando a criança for obediente, elogie. Conforme a situação, pode até dar alguma coisa simbólica, como por exemplo, um pouco mais de sobremesa ou um tempo a mais na casa do vizinho. Deixe bem claro a razão pela qual ela está recebendo esse “brinde”;

Crianças precisam de uma rotina para reduzir a ansiedade. Com isso, ela se sente mais segura e cuidada. Conforme elas vão crescendo, devem ganhar mais autonomia para as atividades mais fáceis para a idade, como se vestir sozinha, tomar banho sem a supervisão da mãe e escovar os dentes após as refeições.

Lembre-se sempre que educar é uma tarefa contínua e que a criança aprende mais observando os outros do que com broncas. Seja um exemplo para ela e o retorno virá rapidamente. Se você gostou deste post, deixe seu comentário!

Summary
Article Name
Como explicar para os filhos a importância de obedecer - de forma que eles entendam?

Deixe abaixo seu comentário

comentários

Share this post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *